fale connosco


2014-04-11

ANTÓNIO ROSA GAUDÊNCIO - LISBOA

Meus caros companheiros

O meu longo silêncio, quebrado agora pela provocação do nosso companheiro Lamas, tem uma razão que não é segredo nenhum : prende-se com problemas de caruncho nas articulações.

Passei uns tempos pouco simpáticos, bastante dolorosos e muito limitadores que me arredaram do site e não só. Por virtude da mesma causa também não pude ir a Braga cumprimentar o nosso poeta Lamas e provar os seus petiscos. Depois cheirei, apenas de longe, um arroz de lampreia e, mais recentemente, não acorri a Palmela, onde, na terça feira, se juntaram ( que eu saiba) 12 companheiros num alegre e são convívio que envolveu um passeio turístico pela manhã e uma boa conversa filosófica pela tarde para além de outras coisas .

Espero, com as doses cavalares de cortisona que estou a embutir, poder voltar, dentro de algum tempo, ao convívio da Associação. Por enquanto limito-me a responder à simpática provocação do nosso companheiro Lamas para lhe assegurar que estou vivo mas que ainda não  me mexo como desejava.  Tão depressa isso aconteça, voltarei ( mas onde é que eu já ouvi isto? )        

 

   

2014-04-09

José Manuel Lamas - Navarra - Braga

 

 

 

Gaudêncio não fiques zangado

Por mouro te chamar

Desculpa ainda o renegado

Pois foi o que surgiu p'ra rimar

 

                     Aquele abraço

                                            Zé Lamas

2014-04-08

José Manuel Lamas - Navarra - Braga

 

Até ao mar fui numa escapadela

     E me encontrei com o presidente

     Com ele tomei café na Marbela

     E p'ró jantar até trouxe uma serpente

 

                            "

 

     E o Gaudêncio minha gente ?

     Esse mouro renegado

     Tem que estar muito doente

     Para andar assim tão calado

2014-04-06

António Peinado Torres - Porto

 ALELUIA, este espaço está a ficar animado Intervenções do José Castro, Martins Ribeiro, 2 do Alexandre Gonçalves, e do Arsénio Pires, não nos podemos queixar, não há fome que não traga fartura.

 Este meu segundo texto propositadamente vem separado do anterior porque tem um destinatário, colega que prezo e estimo, mas lamento que não leve em consideração determinadas opiniões expressas por alguns de nós neste site, e até no convivo último que realizamos em BRAGA.

 Estou a dirigir este escrito ao Arsénio Pires.

O Aventino sugeriu uma NOVA IMAGEM para a Palmeira , a reação do nosso companheiro Arsénio foi a que se viu, e as alternativas que apresentou foi por o lugar à disposição e mais contribuições monetárias para a feitura da REVISTA. Sobre um " Novo Formato " para o GRANDE ENCONTRO, nem pensar ,e se bem se lembram criticou os encontros regionais que fomos realizando, mas acabou por participar em alguns, e em tempos idos também o Aventino lançou um convite para se realizar a um sábado um almoço no Porto ( UMA TRIPALHADA ) e visita a uma parte da cidade, a sua intervenção foi no sentido da desmobilização.

 No meu entender e de muitos mais AARS este espaço é livre, é para convivio, é para manifestarmos os nossos pontos de vista, mas nunca para absolutismos , aprendi na VIDA que tudo pode ser aperfeiçoado e portanto melhorado, podes crer Arsénio que tenho apreço por ti, mas lembra-te de que não és o dono do MÁXIMO.

 E em relação ao GRANDE ENCONTRO, sou da opinião do Alexandre Gonçalves, como não estive presente na assembleia onde foi votada a resolução de o mesmo ser realizado de 2 em 2 anos na casa mãe, eu se estivesse presente teria votado contra, Gaia diz muito a todos nós, quer positivamente, quer negativamente, mas a verdade é que só uma minoria comparece, e só não vê, ou sente, quem não quer. Para todos uma FELIZ E SANTA PASCOA Voltarei Peinado

 

2014-04-06

antonio peinado torres - Porto

Companheiros AARS

 Ontem, estava em Esposende para ,matar mais UM FIM SE SEMANA, e passa pela minha palhota o amigo e companheiro de muitos de nós, o MANÉ VIEIRA.

 Conversamos bebemos um Porto e aprazamos novo encontro para o final da tarde para saborearmos um petisco que tinha em casa, e assim aconteceu, uma chamadinha e lá foi o Peinado mais a sua companheira.

 Qual era o petisco ? coisa simples LAMPREIA FUMADA. Tendo lido já neste site que há companheiros que já estão enjoados de ouvir falar em LAMPREIA, não resisti em trazer o tema a este espaço, e quem continue enjoado, que não leia, ou então, que ponha no canto do prato.

Pois é meus amigos e companheiros, depois da LAMPREIA ASSADA, seguiu-se a FUMADA, e sinceramente gostei, no entanto a minha prioridade na LAMPREIA vai para O ARROZ DE LAMPREIA, também chamada de CABIDELA.

 Ficou apalavrado entre nós os dois, que para o próximo ano este petisco irá ser saboreado pelas terras de Melgaço, se calhar conjuntamente com a FODA À MONÇÃO, o futuro a DEUS pertence Voltarei Peinado

 

Quer partilhar alguma informação connosco? Este é o seu espaço...
Deixe-nos aqui a sua mensagem e ela será publicada!

.: Valide os dados assinalados : mal formatados ou vazios.

Nome: *
E-mail: * Localidade: *
Comentário:
Enviar

Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

Copyright © Associação dos Antigos Alunos Redentoristas
Powered by Neweb Concept
Visitante nº