fale connosco


2017-01-04

Arsénio Sousa Pires - Porto

O Grupo Coordenador da Palmeira agradece ao Manuel Vieira e ao Martins Ribeiro as motivadoras palavras que nos dirigiram a respeito do recente número 40 desta nossa revista.

 

É graças a estas palavras que nos sentimos quase impulsionados a pensar no nº 41.

 

Bom Ano 2017 para todos.

2016-12-29

manuel vieira - esposende

Está já disponível no nosso site o nº40 da nossa Revista Palmeira. Alguns dos nossos colegas estão de férias e esta será uma forma de ter a revista mais recente disponível para leitura e passar também uma vista de olhos pelos números anteriores.

Foram muitas as mensagens de Boas Festas que recebi por e-mail e por telefone por parte dos nossos colegas o que me agrada particularmente.

Faço votos que o ano de 2017 seja profíquo para todos os nossos associados e para a nossa Associação.

Para todos desejo muita saúde, bem estar e boas energias ...

2016-12-23

Delfim Pinto - Almada

Olá amigos e outros:

Venho solicitar que publiquem o nº. 40 da Palmeira em PDF, neste site, pois estou no Algarve e recebo o correio em Almada. E, gostava de a ler durante este mês.

Aproveito para desejar a todos:

Boas Festas.

Um abraço.

Delfim Nascimento...

2016-12-22

A.Martins Ribeiro - Terras de Valdevez

Bem, recebi hoje a nossa PALMEIRA impressa, direi eu até que enfim, pois deveria ter sido um dos últimos a quem chegou. Este reparo não representa qualquer crítica ou animosidade pois que tempo para a esmiuçar, feliz ou infelizmente, não me falta. E vou dizer o seguinte: ela traz um excelente aspecto gráfico, bom papel, e uma colaboração mais diversificada, com bons textos e ilustrações. 

Apresento a todos os seus "makers" os meus parabéns pelo bom trabalho que fizeram, pelas suas canseiras, pelo seu desvelo e paciência e a quem presto o meu modesto agradecimento. 

Já tinha dito ao Vieira que neste ano não iria enviar as Boas Festas a nenhum de vós pessoalmente e que, quem quisesse, as tomasse da tecnologia apresentada comodamente sentado no sofá, como muitos já estão acostumados a fazer; no entanto e já que estou com as mãos na massa a escrevinhar este pequeno texto aproveito para reiterar esses votos de Feliz Natal e um Ano Novo sempre melhor que o anterior.

 

Boas Festas e Felicidades com  muitos "beijinhos" e abraços para todos.

2016-12-22

manuel vieira - esposende

Hoje recebi o nº40 da Palmeira e confesso que gostei muito. Arejada e com diversidade de autores que me surpreendeu, apreciei bastante a sua apresentação e a curiosidade de alguns temas em textos bem dimensionados a satisfazer a leitura.

Os Encontros anuais facilitavam a recolha dos contributos para patrocinar a Palmeira e o Arsénio procurou num pequenino texto sensibilizar os leitores para a necessidade das habituais ofertas que vão permitir a publicação da nossa revista, que dá bom alento à Associação.

O ano 2017 deverá permitir a organização de um Encontro Nacional que geograficamente  será preferencialmente na bela região de Aveiro, com grande potencial de recursos naturais e de património e uma localização favorável. Acho que estamos a precisar de dar um abraço grande, embora não possamos esquecer  a importância dos pequenos Encontros que tanto têm contribuido para o reforço da amizade. Mas a seu tempo daremos notícias.

Esta semana faleceu em Amendoeira, Macedo de Cavaleiros´, a mãe do nosso colega Jorge Serapicos, com quase 100 anos. Mais uma vez  apresento as nossas condolências.

"O meu conto de neve" do Alexandre Pinto encheu-me as medidas e não foi só pelas filhozes festivas que referenciou ou o chá de sabugueiro milagrento acrescido das gotas ternurentas do bagaço puxado. Também o poema botou lume.

E claro, também li  a referência ao menino de Belém, ao homem da festa, que estes dias enche de leds de ouro e prata as noites frias das cidades e estendem as cores num frenezim de movimentos estilhaçados.

Estes dias tenho conversado com alguns dos nossos colegas, alguns em conversas longas que já tinham perguntado por mim. É verdade que os ares natalícios temperam-se também com a necessidade de conversas e também algumas à mesa e alguma nostalgia torna-se cíclica.

É verdade que cada dia tem a noite e que os silêncios fomentam as palavras e ninguém se afasta pois tudo tem significado no nosso viver.

Já se vê a tal estrela que aponta a oriente e como escreveu o AP na capa da nossa revista "de onde chegas tu que fazes branca a noite do caminho que seguimos?"

Meus amigos, votos de umas Festas muito Felizes e claro, com muita saúde ...

Quer partilhar alguma informação connosco? Este é o seu espaço...
Deixe-nos aqui a sua mensagem e ela será publicada!

.: Valide os dados assinalados : mal formatados ou vazios.

Nome: *
E-mail: * Localidade: *
Comentário:
Enviar

Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

Copyright © Associação dos Antigos Alunos Redentoristas
Powered by Neweb Concept
Visitante nº