fale connosco


2014-11-18

manuel vieira - esposende

Também saiu já em direção à casa de cada um dos nossos associados o nº 37 da Palmeira e a equipa que coordena a elaboração desta nossa revista espera os comentários, as opiniões dos nossos versados leitores.

A revista foi enviada, como é habitual, a todos os nossos associados, num esforço que tem por base a importância deste documento na casa de cada um dos nossos antigos colegas, sem no entanto esquecer as opiniões  e as sugestões ouvidas durante a última Assembleia relativas a este mensageiro em papel e ao seu futuro.

2014-11-16

manuel vieira - esposende

Saiu, meus bons amigos, um arroz de galo "pica no chão" de comer à colher, hum, magnífico... um galo caseirinho com 6 kg na origem, corpulento, alimentado a milho e muitas "coibes" como disse alto a D.Maria da localidade agrícola chamada Belinho, onde os campos  arenosos e produtivos se estendem até pertinho das dunas atlânticas.

Dei-lhe lume até sentir alguma macieza nas carnes rijinhas, "rojindo" primeiro em ligeiro azeite com o alho, o louro,  a cebola e os bocadinhos de presunto, com golpes de um verde branco a embrulhar na calda que  ia engrossando.

Cozidinhas as carnes, retirei os nacos bem fumegantes e estufei o arroz carolino no caldo que aromatizei com a salsa em  corte rude, um talo de aipo e um toque de curcuma. Piquei muito fininha uma meia cebola e 2 dentes de alho que reforçaram os sabores e aromas do carolino.

Juntei a água que fervia à parte e mexi bem, fui afinando com sal marinho e um caldo de galinha e dei-lhe um ajuste final com um ligeiro caril e um toque de cominhos. 

Mesmo no fim, adicionei o sangue do galo com o vinagre e mexi bem, deixando na cozedura por mais 2  minutos.

À mesa fomos repetindo e foi um bom prato em tarde ligeiramente fria e de alguma chuva. Era também o prato eleito pelo meu filho, aniversariante.

2014-11-16

manuel vieira - esposende

Não vou falar do Encontro de Palmela pois para já só se referiram a ele colegas que lá não estiveram, o que não deixa de ser curioso.

Eu compreendo que os silêncios até fazem bem, revelam por vezes cansaços, decerto perrices, desinteresses, ousadias noutros lugares, apatia dos tempos frios, falta de assunto, eu sei lá.

Temos poetas, filósofos, escritores de boa prosa e o que à partida pareceria um bom espaço, uma boa tela para tantos desenhos, afinal é um sítio de silêncios não amordaçados e eu bem entendo que o que não muda cansa.

Falei na falta de assunto como razão para ausências e curiosamente quando o assunto aquece foge-se como se algum debate possível esteja destinado apenas a alguns.

Mas será importante ou terá até algum nexo o que estou a escrever? Decerto não...! Não liguem, deixem-se estar! Tenho de ir cozinhar.

2014-11-15

José Manuel Lamas - Navarra - Braga

 

 

 

                                       Dizem que em Palmela caiu

                            Chuva ligeira e intervalada

                            E que por ali se serviu

                            Boa pinga e castanha assada

 

 

                            Serviu-se enchido e grelhado

                            Muito queijo e doçaria

                            E o povo com isto animado

                            Compartilhou muita alegria

 

 

                            Juntam esforços em comunhão

                            Trabalham todos ninguém reclama

                            P'ra cumprir o que já é tradição

                            Em terras de além Tejo _ na Moirama

 

       Aquele abraço 

 

                                  Zé Lamas

2014-11-14

manuel vieira - esposende

Continuamos a ter muita chuva e também em Palmela ela caiu ligeira e intervalada no passado sábado, o que não afetou o convívio das 3 dezenas de pessoas presentes que saborearam os bons grelhados, enchidos, queijos e a boa doçaria caseira. Ah!... e as castanhas formosas que ainda sobraram.

Um Encontro com tradição no sul que tem sempre o abraço amplo do Alexandre Pinto.

No "prelo" encontra-se já a nossa revista Palmeira que deverá em breve chegar a casa dos nossos Associados.

Quer partilhar alguma informação connosco? Este é o seu espaço...
Deixe-nos aqui a sua mensagem e ela será publicada!

.: Valide os dados assinalados : mal formatados ou vazios.

Nome: *
E-mail: * Localidade: *
Comentário:
Enviar

Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

Copyright © Associação dos Antigos Alunos Redentoristas
Powered by Neweb Concept
Visitante nº