fale connosco


2015-04-25

José Manuel Lamas - Navarra - Braga

 

 

 

           Hoje falei com o nosso presidente Vieira e apesar de ser o dia 25 de Abril , não se falou de política ou revoluções. Falou-se de coisas simples que para nós , mais interessantes assim como de favas , vinho e por aí ...

 

         E foi por tanto se falar dessas coisas simples e para nós interessantes , que me veio à ideia o que a seguir vos quero contar .

 

 

                  Se a vida não nos impusesse um desafio

                  Seria desinteressante e pouco valia

                  Também o mundo era enfadonho e vazio

                  Se nele não houvessem... mulheres, vinho e poesia .

 

 

        Aquele abraço.

 

                                   Zé Lamas 

 

2015-04-23

manuel vieira - Esposende

O tema hoje é a “favada” que começa a ter tradição na Cabana do Assis no caminho do Fradinho  em Orbacém, lá no alto de onde se avista o mar a desenhar o horizonte.

O Assis quer abrir as suas portas no dia 16 de Maio, um sábado que desejamos cheinho de sol e as favas do seu cultivo merecerão as atenções especiais e os cuidados culinários para que se apresentem com os aromas e sabores sobre a extensa mesa.

Para que não faltem os assentos e todos possam encostar a barriguinha à lauta mesa é importante que informem o  Assis  desse desejo, como já é habitual.

Orbacém é um recanto idílico do concelho de Caminha, a subir a montanha. Na sua base corre o límpido rio Âncora, estreito e batido pelos reflexos em dias de sol.

Lá no alto desenha-se a “cabana” do Assis, no lugar de Cabanas e dali se “curte” a paisagem minhota, onde o ar tem a leveza do céu e o socalco nos remete para os cultivos e jardinagens do nosso prendado colega.

2015-04-22

Arsénio Pires - Porto

Notícia relativamente fresca!

A Palmeira da Barrosa está gravemente doente.

Os seus ramos amarelos e secos desprendem-se da coroa e caem desamparados no chão.

É a praga vinda do sul (Magrebe).

É o Escaravelho de pomposo nome:

Rhynchophorus ferrugineus.

Ninguém arrisca acreditar na sobrevivência da Palmeira!

2015-04-18

manuel vieira - esposende

Hoje acordei  cedo  para um sábado chuvoso com nesgas de sol. Não foi o que encomendei mas foi o que me entregaram.
“Tenho de informar os colegas que o Encontro de Leiria marcado para 1 e 2 do próximo mês não se vai realizar por falta de quórum” depois do Assis me ter informado que no limite da data das reservas só tinha 21 adesões, o que equivaleria a um máximo de 10 colegas, tendo em conta as esposas e um casal de amigos. E cá estou a informar ...
Curiosamente para mim seria um número  conveniente para melhor convivermos pois os grandes grupos não têm a mesma eficácia relacional. Mas fica muito mais cara a logística e não é abrangente em dimensão.
“A data coincide com outro compromisso”, “temos férias marcadas logo a seguir”, já conheço a região” , “ não me convém nesta altura pois tenho outras despesas”, “estou bastante condicionado por razões de saúde”, “não é a melhor altura”, “Fátima não me diz nada”, “Ainda vou ver”, “Desculpa lá mas estes encontros não me dizem nada”, enfim tudo razões que a razão conhece.
Lembro que em 2013 tivemos o Encontro do Douro percorrendo as linhas de água de Miguel Torga, minuciosamente preparado, magnífico em todas vertentes e que teve a presença de pouco mais de 3 dezenas de aderentes, embora com desistências de última hora com algum desespero no grupo organizador. E tivemos Torga lido pelo Bernardino Henriques junto ao mosto numa Quinta produtora de bons néctares, estivemos com Torga na sua aldeia e no seu espaço ainda a inaugurar, estivemos no santuário de Lamego, digerimos a boa gastronomia de Sabrosa e as paisagens deslumbrantes do Douro.
O ano passado o nosso Encontro na Quinta da Barrosa, debaixo de algum arvoredo ainda jovem, juntou cerca de 60 pessoas.  Também a viagem a Beja esteve bastante participada, mas inicialmente com muito pouca adesão, reduzindo, por  momentos, algum entusiasmo ao Alexandre. Mas correu bem.
As coisas ainda “bolem”, penso eu, quando remamos todos para o mesmo lado, concluo eu.
Entretanto já se prepara a favada na “aldeia” do Assis e em breve vai ser marcada a data, dando azo aos pequenos encontros, defendidos em boas conversas por indefetíveis da convivência sã. Queremos lembrar também o Peinado e dar-lhe lugar reservado em mesa bem preenchida.
Vamos remando para a frente  …

 

2015-04-16

José Manuel Lamas - navarra - Braga

 

           Visito este espaço assiduamente e após verificar o movimento que por aqui vai , apetece-me dizer duas ...

 

 

               O que hoje me faz falar

             É chegar aqui e não ver nada

             Condição que me leva a atiçar

             Esta fogueira que parece apagada .

 

 

             E porque já disse isto a alguém

             Repetir-me eu não queria

             Mas como fica sempre bem

             Desejo p´ra todos um bom dia .

 

 

      Aquele abraço .

                                    Zé Lamas

Quer partilhar alguma informação connosco? Este é o seu espaço...
Deixe-nos aqui a sua mensagem e ela será publicada!

.: Valide os dados assinalados : mal formatados ou vazios.

Nome: *
E-mail: * Localidade: *
Comentário:
Enviar

Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

Copyright © Associação dos Antigos Alunos Redentoristas
Powered by Neweb Concept
Visitante nº