fale connosco


2015-04-16

José Manuel Lamas - navarra - Braga

 

           Visito este espaço assiduamente e após verificar o movimento que por aqui vai , apetece-me dizer duas ...

 

 

               O que hoje me faz falar

             É chegar aqui e não ver nada

             Condição que me leva a atiçar

             Esta fogueira que parece apagada .

 

 

             E porque já disse isto a alguém

             Repetir-me eu não queria

             Mas como fica sempre bem

             Desejo p´ra todos um bom dia .

 

 

      Aquele abraço .

                                    Zé Lamas

2015-04-16

Assis - Folgosa

OLÁ ,AMIGOS !

Ainda bem que o A. Rodrigues se lembrou de voltar à conversa com o nosso querido Peinado. Espera um dia poder ajustar contas com ele. Lá terá as suas razões.

Pois bem. Também eu tenho as minhas contas a fazer com ele e vou já procurar apresentá-las. Sem ter que reclamar do dia em que nos reencontrámos na Abadia do Porto para um jantar de amigos e o Peinado, trinta e seis anos depois da sua saída da Barrosa, me diz "o jantar estava muito bom, mas vou-me embora sem recordar a tua cara. Apenas lembro o teu nome..." razão que me levou à marcação de um novo jantar com todos os então presentes e com mais alguns. Passado um mês, voltámos a encontrar-nos na mesma Abadia para novo repasto noturno, apresento-lhe uma foto dos meus 18 aninhos. O nosso Amigo exclama: "Ó seu...ai este és tu...venham cá esses ossos..." A amizade dos tempos idos renascia ainda mais vigorosa naquele abraço. Foi bom recordar esse reencontro e por isso não reclamo agora. - Do que eu reclamo, Peinado Amigo... é do seguinte: A favada do caminho do Fradinho está a chegar. Tu, que foste quem, em conversa de amigos, tiveste a iniciativa de me propor esses encontros de favas, vais falhar este ano?!... Recordo que na favada do ano passado declaraste publicamente "para o ano cá voltamos para mais umas favas...os que estivermos vivos..."acrescentavas tu. Como estávamos na mesma mesa e bem próximos, a última parcela da tua declaração ficou-me no ouvido, mas não lhe dei a devida importância. Conhecia bem a tua alegria pela vida - as muitas mensagens com que diariamente bambardiavas o meu email eram a prova provada disso mesmo - e pensava eu ainda me quisesses presentear, ao menos mais uma vez, com a tua boa disposição. Enganei-me. Desculpa-me por tal. Mas só tu és o culpado. A tua amizade e boa disposição, mesmo na adversidade, eram sem limites. O "Obrigado", ainda que atrasado,  segue agora por correio electrónico. Já não me vou preocupar com o tamanho da letra, por vezes por ti reclamado, pois as cangalhas dos óculos já não te fazem falta, nem precisarás de recorrer à ajuda da lupa. Mas deixa que te diga: O teu lugar, que poderá ser ocupado pela D. Mimi, tua querida esposa, ou pou qualquer outro familiar que o deseje mantem-se cá. Mais. do ano passado restaram 3 das tuas garrrafas de vinho verde tinto de Ponte de Lima, por ti tão apreciado. Elas serão servidas a quantos se dignarem comparecer à favada do mês de Maio, faremos um brinde em tua honra, à tua ALEGRIA e à tua ETERNA AMIZADE. Aquele abraço e até breve. Como tu, digo hoje: Voltarei, que mais não seja, para marcarmos o dia da FAVADA.           m

2015-04-15

António Manuel Rodrigues - Coimbra

Caros AAARs,

na minha entrade de ontem, onde escrevi "Há dimensão dos de cá", leiam: À dimensão dos de cá ...

2015-04-14

António Manuel Rodrigues - Coimbra

Amigo Peinado,

Há dimensão dos de cá, cumprido vai um mês da tua ausência física.

A amizade continua. Guardo pena do tempo breve que ela durou e a saudade dos momentos que pudemos passar juntos.

Hás de ser feliz. Não sejas avarento. Manda-nos para cá uns respinguinhos dessa tua felicidade.

Aos teus, que mais sentem a tua falta porque mais tempo e de outo modo viveram contigo, diz-lhes que nós continuamos cercanos e solidários com eles.

Amigo, até ao nosso próximo encontro, onde terá de haver acerto de contas como bem sabes.

2015-04-05

António Manuel Rodrigues - Coimbra

Embora tardiamente, desejo a todos os AARs uma Páscoa de vera saúde e felicidade, sejam mais antigas ou recentes, mais ou menos intensas, as saudades que a todos nos atingem.

António M. Rodrigues


Quer partilhar alguma informação connosco? Este é o seu espaço...
Deixe-nos aqui a sua mensagem e ela será publicada!

.: Valide os dados assinalados : mal formatados ou vazios.

Nome: *
E-mail: * Localidade: *
Comentário:
Enviar

Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

Copyright © Associação dos Antigos Alunos Redentoristas
Powered by Neweb Concept
Visitante nº