fale connosco


2010-02-18

A. Martins Ribeiro - Terras de Valdevez

Caros amigos e companheiros: neste carnaval rumei, como sempre faço, até Fátima.  Não propriamente com o propósito de rezar - quem quiser rezar fá-lo em qualquer lado - mas mais para fugir á terrível barulheira e ao chinfrim destemperado que os “impolutos e respeitadores” democratas (bolas!) me impõem todos os anos, não me deixando dormir durante três noites como, creio, seria meu direito; acho que Fátima ainda é um lugar sossegado e que “alguns” ainda respeitam.  Claro que, estando lá e sendo esse um lugar de oração, evidentemente, aproveitei também para  rezar um pouco. Bom, mas como passei pela Mealhada e como não sou nenhum santo, caí na tentação e “desbundei-me” com um suculento leitãozinho , bem regado com o condizente espumoso. Vejam lá que escândalo: eu a comer leitão; que pecado! Mas … correu tudo bem! Ando por aqui e nem vou, nem quero, responder ao último tópico do Sr. J.Marques, porque não merece resposta, tantas são as baboseiras - ou mesmo ofensas gratuitas - que nele desconchava. Para não argumentar que eu sou radical, reconheço-lhe o direito de ser agnóstico, ateu, ímpio, seguidor de ideias heréticas, mesmo que ataque Deus, Cristo e a sua Igreja. E eu não gosto que ataquem a Igreja de Cristo! O que lhe peço é que o vá fazer e perorar da maneira que o faz, em tertúlias próprias para esse jaez e não num espaço onde, creio eu, todos têm uma certa Fé e os seus legítimos sentimentos. Eu nunca me atreveria a criticar ou censurar, nas suas próprias casas e lugares, quaisquer outras crenças e seus seguidores, pela simples razão de que não teria nada a ver com isso.  Ora, se pensa como pensa, ó homem, de facto não volte mais a este convívio, porque você não pode ser (nem ter sido) um dos nossos; será, na verdade e como alguém disse, um penetra?  Só pode!  Já mediu bem o alcance do que aqui escreveu, algumas vezes? Ou quererá gozar? Decididamente, e como alguém disse, não “sincronizo” consigo. Paciência!  Afirmo-lhe o meu intuito: pode continuar a blasfemar o que quiser que, da minha parte, nunca mais voltará a ouvir qualquer referência.

2010-02-18

jmarques - Penafiel

O Carnaval já passou e a Quaresma aí está para os católicos fervorosos das suas obrigações de abstinência às Sextas. O resto do ano é de desbunda acompanhado de um bom Alvarinho fresco. Cenários curiosos que servem apenas para justificar a existência da Organização chamada Igreja e dos seus subditos directos. E se Deus existe e alguns têm a convicção que sim e tornaram-se seus representantes, como é possível que homens como os Padres irlandeses acusados de pedofilia vivam indiferentes ao crime de lesa crianças indefesas?! E os bispos conhecedores das situações, que procuraram esconder dos homens fortes da Igreja esses crimes, terão de facto fé na existência e força do seu Deus?! Ou apenas crêm que Jesus Cristo existiu e foi mais um líder que morreu e as suas ideias eram interessantes e foram divulgadas através dos mensageiros seus companheiros?! Parabéns ao Aventino pelo seu novo romance e não se esqueçam de passar por aqui e deixar um gesto da presença.
2010-02-15

Alexandre Costa Gomes - Porto

caros colegas, Foi com muito prazer e agrado que descobri o site da nossa associação, estarei atento e tentarei contribuir de alguma forma para estar actualizado. Parabens e continuem com este trabalho que nos recorda e nos mantem vivos nas memórias e no presente. Um abraço, Costa Gomes
2010-02-14

manuel vieira - esposende

Ficou hoje disponível nest site mais uma Entrevista a um colega.O escolhido foi o José Marques Dias do curso do Ricardo Morais, Pedrosa, Mário Lage,Gaudêncio e outros entrados na Quinta da Barrosa em Agosto de 1955. Como estudante acompanhou vários colegas até Espanha e seguiu para o Brasil onde hoje é um Padre redentorista a trabalhar numa das paróquias da cidade de Tietê, a 150 kms de S.Paulo. Estivemos à "conversa" com ele e hoje partilhamos o seu conteúdo.

2010-02-11

jmarques - Penafiel

Eu até compreendo que alguns colegas não se entusiasmem com a "faladura" que aqui reina no Fale Connosco pois já não têm paciência para este indecoro argumentista. Curiosamente não me sinto artista em jogos de bilhar mas até gosto de presenciar as boas jogadas técnicas de alguns executantes. Porventura não será idêntica a situação, mas noto recursos na classe ex-seminarista embora não faltarão os bons apreciadores de bancada. Mas o fórum tem uma vocação bem definida e concordo com a sua utilização privilegiada para a discussão dos temas. É verdade que às vezes o que parece não é e algumas alegações que aqui se produziram tiveram como objectivo aquecer o ambiente, sem nada queimar e esse controle tem de ser gerado de parte a parte. Li há minutos que os colegas do sul alimentaram a alma fazendo uso das habilidades culinárias do homem que não prescinde dos coentros no arroz de bacalhau, segundo li num boletim interessante da autoria do Manuel Vieira. Que melhor conforto para alma quando à mesa fumega alguma especialidade gastronómica? A minha situação pré-diabética não me facilita a vida nos bancos corridos escondidos sob toalhas das tabernas e qualquer convite malvado nesse sentido faz soar logo o alerta anti-tentações. Mas fico atento às movimentações e convívios onde quer que se sentem os prezados colegas, consciente que a mesa foi sempre local privilegiado para a boa disposição.

Quer partilhar alguma informação connosco? Este é o seu espaço...
Deixe-nos aqui a sua mensagem e ela será publicada!

.: Valide os dados assinalados : mal formatados ou vazios.

Nome: *
E-mail: * Localidade: *
Comentário:
Enviar

Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

Copyright © Associação dos Antigos Alunos Redentoristas
Powered by Neweb Concept
Visitante nº