fale connosco


2010-05-06

Arsénio Pires - Porto

Caro JMarques:
Alguma coisa do que dizes merece o meu apoio. Só não percebi essa cena da fé que tu afirmas ver em Fátima. Fé em quê? (Eu sei duma mulher que, cheia de fé, prometeu ir a Fátima a pé se o aborto lhe corresse bem!)
Parece-me que estás a confundir fé com crendice.


Fé sem obras não presta para nada!

Mas, se é para falar de Fátima, também quero! 
Fixemo-nos, então, nas chamadas “aparições de Fátima”.
A cena do "Fazei sacrifícios pelos pecadores", "Rezai o terço todos os dias pela conversão da Rússia" etc. são mensagens muito pouco evangélicas, não achas? E em que condições morreram aqueles dois meninos, sobretudo o Francisco, por causa dos tais sacrifícios?
E o actual espectáculo das promessas no corredor até à Capela das Aparições? Como é que a Igreja permite isto? O  Deus de Jesus, o ABBA/Papá ficará contente com aquele espectáculo? Que pai (eu sou pai!) ficaria contente ao ver os seus filhos numa atitude destas, rastejante e sangrenta? Quem é que pode acreditar num “deus” assim?
Então, a Igreja concorda com isto? Se não concorda, por que não faz catequese e acaba de vez com este espectáculo degradante que afasta da fé tantos homens e mulheres de boa vontade?
O nosso Deus é um Deus negociante? O Deus de Jesus alguma vez diria “Se fores a Fátima a pé concedo-te um favor”?

Desculpem aqueles que me lêem, mas o meu amor ao Senhor Jesus leva-me a gritar:
- Perdoai-nos, Senhor, porque não sabemos o que fazemos!

O escândalo das práticas pagãs dos cumpridores de promessas nada tem a ver com a mensagem de Jesus que nos falou do Pai como pai “compassivo”, que se comoveu até às entranhas com o regresso do seu filho, um DEUS que é Pai/Mãe que ama infinitamente os seus filhos. A prática de promessas não passam de negócios com Deus, o que é TOTALMENTE contrário ao Evangelho de Jesus. Repugna. Escandaliza qualquer homem de boa vontade!

Fátima é um local de estarrecer. “Roques Santeiros” por todo o lado com imagens, velas, garrafas de água “santa”. Um pavor!
Não tenho a mínima dúvida de que Jesus, se cá estivesse, pegaria novamente no chicote e arrasaria aquilo tudo!
Fátima é hoje, assim como Lourdes e outros locais, um dos maiores obstáculos à divulgação da Boa Nova de Jesus.


Desculpem-me este desabafo. Só o grande amor que nutro pelo Evangelho me faz escrever isto!

2010-05-06

A. Martins Ribeiro - Terras de Valdevez

Ó caro fantasma J.Marques:

não há dúvidas que você tem o sentido da oportunidade: aparece sempre nos momentos certos e voltou a falar do fundo do seu fantasmagórico abismo.  Mesmo como alma penada (que, de facto é) o amigo não deve, como diz esse ingénuo povo que estrafega os pés num caminhar pelas estradas da fé,  estar bom do toutiço por via de tanta besteira que debita. Todo esse arrazoado que exara no seu tópico, até já fede mal, como diz o “Tone Ruço”, aqui da minha terra;  esse palavreado é moda que já não pega nem convence ninguém.

Afirma que um dia irá aparecer, mas deixe-me que duvide.  Bolas … mas olhe, vendo bem, não apareça mesmo, sabe? Porque a camaradagem, a amizade, o espírito fraterno, todo um  grande ambiente de fraternidade que perpassou e esteve presente  em todo o nosso Encontro, o meu amigo fantasma nunca o compreenderia e, certamente, iria sentir-se muito mal no meio dele. Todos os que lá estivemos  (e foram muitos) comparecemos com a nossa presença real, todos nos conhecemos uns aos outros, sabemos quem somos e falamos cara a cara, sem inibições, muitas vezes até acaloradamente.  Mas, se está assim tão relutante em aparecer e, como diz, talvez um dia o faça, pelo menos para já e para lhe podermos ver as feições, há um meio muito seguro e fácil nas novas tecnologias e que até as crianças já sabem usar:  envie uma fotografia sua, mesmo tipo passe, para podermos todos ver se é bonito ou feio.

Vale? E depois poderemos conversar melhor!

2010-05-05

JMarques - Penafiel

Bons amigos,

Fátima e Alcobaça acolheram a nossa gente e é pena que quem anda por perto não aproveite estas oportunidades de convivência. Um dia também estarei presente mas já valeram as imagens para fazer uma ideia do que aconteceu, boas imagens e um bom vídeo que ajudam muito quem não esteve presente.

Fátima não me assusta mas também não me convence e em termos turísticos é sempre uma referência de encontro. Muitas das pessoas que usam a autoestrada não sabem conduzir, pois haverá quem tenha essa habilitação.Mas não é por isso que vão utilizar as estradas nacionais. Conheço Fátima por mera curiosidade turística e testemunhei muita fé em gente humilde. Acredito apenas na fé daquela gente. E sei o caminho para lá chegar.

Alguns colegas não acreditam em mim mas outros sim e é verdade que muitos deles nunca me viram, sobretudo os mais velhos. Mas eu escrevo, batalho pelas minhas ideias e convicções e não faltarão os homens de pouca fé. Depois batem no peito perante meras imagens feitas na fábrica da Iria, adorando o barro como no tempo de Moisés.

Mas estes dias o papa vem confirmar que a fé do nosso povo arrasa montanhas e é bem maior certamente do que a de muitos clérigos. A humildade é apenas uma característica dos justos e o "nosso" papa vai beber em cálice de ouro e sentar-se em poltrona faustosa para glória de Deus, o tal que enviou o Filho à terra para combater estes abusos e morrer à mão dos homens do poder.

As notícias que vou lendo por aqui sobre a preparação da visita do papa chocam-me e mostram que a Igreja ainda não se convenceu que o Deus que diz que representa não tem a ambição das riquezas humanas, dos luxos e essa mensagem foi trazida pelo seu Filho Mensageiro, um homem que mereceu a escolha divina, segundo os textos bíblicos e que soube traduzir as fórmulas que dariam nova orientação ao mundo. Mas foi sempre o poder religioso a derrubar os movimentos que davam luz às mudanças. Foi e será porque o poder temporal é uma ambição meramente humana e nunca divina e Deus, se existe, falhou redondamente ao criar o homem e dar-lhe liberdade. Fátima é mais um instrumento criativo do homem para a subjugação mental dos crentes.

2010-05-04

manuel vieira - esposende

Foi um bom Encontro e as pessoas conviveram, reforçaram saberes, apreciaram sabores e no final perceberam que formamos um bom grupo. Algumas caras novas deram mais emoção ao ambiente e sei que a outros não foi possível a presença. E outros ainda um dia virão... Trocar um abraço é reconfortante quando percebemos que a vida tem mais encanto num grupo de amigos que interiorizaram valores idênticos. Estes dias tivemos também connosco o Padre Henri le Boursicaud, uma referência e um deus feito homem na visão dos meus filhos que muito o admiram e também o Padre Faustino, representante da Congregação no nosso Grupo e com quem nos sentimos sempre muito bem, pelo seu humanismo e humildade. Algumas gerações cruzam os tempos como se as décadas fossem dias e a amizade vai-se reforçando em cada Encontro. Este sentimento vai ganhando dimensão em nós, que nos vamos encontrando e um dia outros se hão-de aperceber que isto é uma mais valia que nunca pagará imposto.
2010-05-03

A. Martins Ribeiro - Terras de Valdevez

Ainda não vou dizer nada para já porque o dia de hoje ocupei-o todo a tentar fazer um resumo do filme do nosso Encontro. Apenas a jeito de oportunidade ressalto a minha satisfação pelo evento que foi inesquecível, magnífico e, como diz o Assis, cheio de emoção. A ver se amanhã as imagens já estarão disponíveis aqui neste espaço para todos poderem apreciar.

 

Quer partilhar alguma informação connosco? Este é o seu espaço...
Deixe-nos aqui a sua mensagem e ela será publicada!

.: Valide os dados assinalados : mal formatados ou vazios.

Nome: *
E-mail: * Localidade: *
Comentário:
Enviar

Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

Copyright © Associação dos Antigos Alunos Redentoristas
Powered by Neweb Concept
Visitante nº