fale connosco


2017-06-05

Anónio Manuel Rodrigues - Coimbra

Que a recém-chegada seja a mais feliz de quantas/os a precederam. Para não haver ciúmes deixo os meus parabéns a todas/os as/os "babados". Primeiro para elas por quantos méritos lhes cabem. Depois para eles que, suponho, Bem ajudaram.

Para ti, Ribeiro, um abraço.

2017-06-04

A.Martins Ribeiro - Terras de Valdevez

O BISAVÔ CALOIRO

 

Hoje estou aqui a apregoar aquela frase que  nos solenes e transcendentes acontecimentos sempre se clama aos quatro ventos;

 

“Annuntio vobis gaudium magnum”.

 

E assim é, estou a comunicar a toda a gente que, a partir de agora, sou o fascinado bisavô de uma esperada menina acabada de nascer. 

Não serei o mais categorizado bisavô deste mundo mas, certamente, sou um deles.

Agradeço ao Reitor Universal da Vida e da Morte por me ter concedido o subido privilégio e a intensa alegria de poder chegar a tão avançado estágio da linha da descendência familiar pois é esta que nos confere a imortalidade.

Dessa forma, só me apetece cantar, pedindo-vos que canteis também comigo, aquele belo hino que na minha mocidade aprendi na Casa onde me fiz Homem:

 

“Vivat in æternum …!”

 

Por isso,

Viva a minha bisneta,

Viva a mãe da bisneta,

Viva a bisavó da bisneta e, claro,

Viva, acima de tudo, eu próprio 

que sou o bisavô da bisneta:

 

“in æternum vivant!”

 

 

 

2017-06-01

Delfim Pinto - Messines

Para que melhor se saiba:

Autocarro com saída no Centro Sul em Almada pelas 08h00 de sábado, com paragem em Sete Rios em Lisboa pelas 08h15 e chegada à estação de combóio em Aveiro pelas 11h30.

Até lá com beijos e abraços.

Delfim Nascimento...

2017-05-31

Manuel Vieira - esposende

Programa do encontro em AVEIRO


Dia 03/06/2017- Sábado

11.30 – Encontro na Estação dos C.F (CP) em Aveiro .

11.45 – Saída em autocarro para Mira ( Quinta da Lagoa)

12.15 – Chegada , checkin e distribuição dos quartos-almoço no hotel

14.00 – Saída paara Ílhavo para visita guiada ao Museu do Mar e navio     Santo André da antiga frota bacalhoeira:

14.45 (impeterivelmente) visita ao Navio Santo André (bacalhoeiro)

16.00 – Visita ao museu Marítimo

17.oo – Visita de autocarro ( com paragens refrescantes) à Costa Nova, Barra, Vagueira e Praia de Mira om regresso ao hotel (Quinta da Lagoa) previtas para cerca das 19.00 horas

20.30 – Jantar no hotel com  animação prevista (possível)

Dia 04/06 – Domingo

Pequeno almoço no hotel  a partir das 07.30h e checkout

9.15- Saída para Aveiro com visita parcial em autocarro aos principais  pontos de interesse da cidade

10,30 – Passeio nos famosos barcos –moliceiros  pelo canal da ria com guia local, podendo apreciar uma extraordinária visão dos locais mais emblemáticos da Veneza portuguesa, seguida de um Workshop  de ovos moles com pessoal especializado da fábrica

13.0 0– almoço no restaurante Ceboleiros em Aveiro e, no final, nas calmas, cantaremos “vamos lá saindo por esse campos fora..”

 

 

 

Informações/Notas importantes

Como elementos e familiares que somos da AAAR estamos habituados ao cumprimento de horários, ao respeito pela liberdade de cada um e, principalmente, a conviver em grupo. Se organizar qualquer coisa no seu território para grupos grandes já é difícil, muito mais se torna (mesmo com o recurso às novas tecnologias) fazê-lo à distância.

Apelamos, apesar do (des)conforto que a nossa idade permite, o rigoroso cumprimento dos horários.

Principalmente na tarde do primeiro dia, na visita ao museu marítimo de Ílhavo e ao barco pesqueiro. Tornou-se extremamente complicado conseguir uma vaga para a tarde do dia 03/06 (Sábado) devido à loucura de pedidos de reservas que receberam!

A fim de tornar isso possível (cremos que vai valer a pena o esforço) tivemos que antecipar  a visita ao navio Santo André para as 14.45 horas Com rigoroso cumprimento do horário)  e podermos, de seguida, apreciar com calma toda a riqueza do museu marítimo às 16.00 h.

Teremos tempo para, durante o resto da tarde, usufuir da beleza marítima e acolhedora daquela paisagem única do centro de Portugal.

Informações úteis

-Boné e calçado confortável

-Restaurante Ceboleiros – R Aires Barbosa, 38 tel. 234 425 110

-Hotel Quinta da Lagoa (Mira)965156000 (D. Olívia)

-Barcos (Viva a Ria). (.D. Leilinda Sousa 351968 066 126

- O meu contacto (Vaz) e o da Guida: 965 034 737; 965549968, outros contactos será qualquer um dos nossos companheiros principalmente o Manuel Vieira, o Alexandre e o Delfim que, desde a primeira hora, estiveram empenhados neste projeco.

  Abraços.

Guida e António Vaz

 

2017-05-05

alexandre gonçalves - palmela

PRIMAVERA SEM MUROS

 

Companheiros de viagem! Não temos que regressar aos braços  "da minha mãe", como diz o Pedro Abrunhosa. Nem aos muros arcaicos de Barrosa, como defendeu um dia um jogador de palavras. Maio e junho surpreenderam-nos com sol, com perfumes silvestres, com uma alegria nova, com uma chamada para comparecermos noutro lugar. Onde estiverem dois ou mais, reunidos em celebração, aí é a festa, o desejo, a fala. Em suma, os dias felizes deste fim de tarde, que se chama existência. Já tínhamos saudades de um novo encontro, de uma ampla mesa espiritual, de um autocarro irreverente, a passear-se neste florido jardim português. Outra saudade mais subtil, apenas reservada a espíritos mais iluminados, nós dispensamo-la generosamente. Já não estamos no retrato. Já perdemos a inocência. Queremos "comer"paisagens outras, onde em suave amizade somos cada vez mais nós próprios. Cada um é tanto mais ele próprio quanto mais se abre ao outro, se associa à comunidade e se torna habitante de um território cada vez mais vasto. De que serve o meu quintal, se dele nem sequer se vê o mar? As palavras, as palavras... Que pena que elas, sendo feitas de luz, se prestem à sombra! Sendo feitas de amor, se prestem ao jogo, à provocação, à omnividente arrogância! De que servem os braços da minha mãe, se ela já não está em casa à minha espera? De que serve um lugar sagrado, se ele perdeu a sua sacralidade? Nada nos fica tão mal como ir morrendo, vagarosamente, anonimamente, distraidamente, do lado exterior do mundo! Continuamos indisponíveis para apanhar esse barco. Navegamos para saborearmos a palavra pura. Para fazermos prova de vida, pois os dias são cada vez mais vulneráveis. Navegamos porque nos apetece. Não queremos estar sentados, nem parados, nem cansados. Não queremos sobrar. Queremos sentir que alguém sente a nossa ausência.

E nisto seremos profundamente gratos à ética da memória. Somos filhos de muitos lugares. E temos um apelo original, para os respeitar, vendo-os, vivendo-os e visitando-os. Não há equívoco algum neste sentimento colectivo. Nem ingratidão. Há um ritual de encontro(s). Se houvesse um pai bíblico a ver-nos partir, ele estaria feliz de os seus filhos preservarem afectos e ensinamentos. Ide, diria ele, correi o mundo, amai-o, esforçai-vos por o conhecer. E fazei o favor de nele serdes felizes! Nem que seja apenas por dois dias. Quando regressardes, estareis mais ricos, mais humanos e mais corajosos para enfrentar os muitos perigos da terra! Nós não somos uma tribo nem um"grupinho de maganos", à busca de pretextos para verter canecos. Somos a PALMEIRA, não a vegetal, que o tempo derrubou, mas a espiritual, densa de sentimentos e memórias vivas que permanecem. E durarão, enquanto dois ou mais se reunirem, nem que seja para um pequeno exercício de memória.


Aviso à Navegação 

Os organizadores têm o prazer de informar que à data estão confirmadas 43 inscrições, agradecendo antecipadamente o entusiasmo com que foi aceite o convite. Mais informam que, sendo a lotação do autocarro de 50 lugares, apenas serão aceites as primeiras 7 inscrições que venham a ser feitas. 

Quer partilhar alguma informação connosco? Este é o seu espaço...
Deixe-nos aqui a sua mensagem e ela será publicada!

.: Valide os dados assinalados : mal formatados ou vazios.

Nome: *
E-mail: * Localidade: *
Comentário:
Enviar

Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

Copyright © Associação dos Antigos Alunos Redentoristas
Powered by Neweb Concept
Visitante nº