fale connosco


2012-03-26

Assis - Folgosa - Maia

Continuo viagem mas sempre acouraçado...

Deixa que te diga, meu amigo: Uma palmeira não é assim que se planta. Eu que já semeei tantas e replantei, e dei para replantar... É preciso primeiramente apanhar as tâmaras do chão, chupá-las até ao caroço e, da boca diretacmante para a terra. Cobrem-se depois com terra e, sempre com a Esperança em mente, aguarda-se que ela rebente. Dá-se então o milagre da vida e eis que germina pequenina e terna para logo estender seus braços e bela ao sol se espreguiçar. Para o céu caminha ela e nós, cansados e com algumas dores nas costas, para a terra que a todos está prometida desde o início...até aos poderosos Alexandres. E ninguém chega atrasado ao Juízo Final, podes crer meu amigo... Como Aquiles, além da couraça, pego agora do elmo e coloco-o na cabeça - não vá por lá aparecer algum disfarçado troiano - para entrar na Polis. Dizes, escritor amigo, que o autor da "ressureião para Portugal", deu o tiro da partida...mas, naquele então havia já pistola na polis? A partida não era dada com um ramo de uma qualquer árvore ou um simples gesto de braço? E a guerra? Não era apenas com espadas e fundas? Sim, havia os Carneiros e os lança-fogos ou catapultas, mas agora quanto a pistolas é para novidade...mas não incomodem teu sono estas minhas preocupações. Com Péricles e sentimentos de verdadeira Democracia tentemos ultrapassar a 1ª e 2ª república - não regressando à caduca monarquia - e com optimismo juntos com o autor digamos não à partidarite, seja ela qual for. Um tiro de partida bem dado nos partidos...

...continuará...

2012-03-26

Assis - Folgosa - Maia

Palmeira sem braços, mas com muitos laços

De fio a pavio. Foi assim a minha leitura. Fui certamente dos últimos a recebê-la e por isso só há momentos a acabei de ler. - Como classificá-la? Boa e bela como sempre, embora sem os seus verdes ramos ondulando ao vento.

Ainda meio hipnotizado pelo canto do meu pequeno amigo, mergulhei de passagem pela primavera, mais humano que divino. Acouraçado, pois também eu sou fraco jogador de andebol, passei por Messines dos Moiros, o "Al Garbe" e fiquei a saber que de poente se trata e não de sul...Como a Semana Santa não bateu ainda à porta, resolvi, uma vez que me encontrava apenas no poente e não no sul, passar pelo Vilarinho - não o benfiquista - mas de dicionário em mão... Agora é que eu sei porque alguns são apelidados de "Ciceros", e também que eu de latim já nada sei...Admirei as belezas autárquicas da freguesia e os sons da guitarra ali dedilhada...Agora, mais Acouraçado" que nunca, pus-me frente à montra para apreciar o Manequim e ver se ganhava ainda mais vida do que aquela que o autor lhe dera. E olhem que ele era já bem vivo... Firme na esperança de encontrar alguns agapantos floridos, como Dante, "a meio do caminho, vi-me perdido numa selva escura". Mas," num espaço breve, num espaço triste...alguém escreveu lindos poemas para Nós". Vi-me como em Orbacém, entre flores. BELEZA!...Segui em frente e que vejo? - Lá Longe, onde tudo começa, os meus passos ainda frescos na areia da minha praia...ela é tão bela...vinde ver como é verdade o que vos diz o autor e também eu...Uma vez mais acouraçado, joguei no bosque à pelota, umas vezes à mão, outras com "o beto", corri à barra e dei uns pontapés na tal bola de couro, bastantes vezes descalço...mas foi bom!... (antes k me fuja...envio o já escrito...sweguirei mesmo sem reler ou corrigir.Deixo para vós esse trabalho, ok?)

 

2012-03-25

Peinado Torres - Porto

Bom dia Amigos e Companheiros Esta minha simples mensagem é-vos dirigida por mim e em nome da minha família pela vossa presença no funeral da minha MÃE. Aos que estiveram presentes fi-lo pessoalmente, aos que me tefonaram também agradeci, mas estas linhas destinan~se aos que estiveram comigo em pensamento. A todos vós o meu muito obrigado pela vossa solideriedade, VIVA A NOSSA AAAR VOLTAREI
2012-03-24

diamantino alves - terras da Maia

O ser solidário da Palmeira

Agradeço-te o caminho que percorreste. Como sempre, teu semblante é 

afável e  acolhedor. Sob um ávido olhar, afaguei tuas folhas. Avalio em ti,

 força, trabalho e entusiasmo. A tua profunda produção, encontra-se repleta

 de cenas de vida. 

Continuas sólida, sem perder a identidade dos contrastes, reflectindo ímpetos 

de espírito, que nascem, duma particular e vibrante aquisição sensorial.

A todos vós, a minha gratidão e amizade. Um abraço do ex-juvenista.

 

2012-03-23

manuel vieira - esposende

Faleceu hoje a mãe do nosso colega Peinado.

O funeral é amanhã, sábado, com cerimónias na Igreja do Bonfim, no Porto (estação de Campanhã-ao cimo da rua Pinto Bessa) pelas 11 horas.

Um abraço de solidariedade ao Peinado.

Quer partilhar alguma informação connosco? Este é o seu espaço...
Deixe-nos aqui a sua mensagem e ela será publicada!

.: Valide os dados assinalados : mal formatados ou vazios.

Nome: *
E-mail: * Localidade: *
Comentário:
Enviar

Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

Copyright © Associação dos Antigos Alunos Redentoristas
Powered by Neweb Concept
Visitante nº