fale connosco


2012-08-07

António Gaudêncio - Lisboa

 Meus caros amigos  ( os ex-reclusos, os reclusos, os libertados e os libertários )

Não pensava eu terminar já o meu " ramadão " de escrita mas as circunstâncias assim mo exigem  e, por isso, vou ver se ainda não perdi totalmente o jeito para escrevinhar qualquer coisa.

Dizia o Arsénio que tinha andado em poisio pois a mim, pelo contrário, parece que me plantaram eucaliptos e fiquei seco!!!! Adiante. 

Nenhum homem é uma ilha (porque ) todo o homem é um pedaço do continente, uma parte da terra  firme......... assim principiava Hemingway um romance (datado) mas que continua a ser um bom livro. Mas a frase, aqui invocada, surge a propósito do movimento de preocupação, amizade e carinho que rodearam o nosso companheiro, e meu amigão, Peinado, movimento esse que foi bem visível nesta rubrica nos últimos dias. 

Foi bonito ver a vitalidade, a força e a sensiblidade da nossa AAAR ao sentir que um dos seus membros estava em sofrimento. Eu fui acompanhando, mas em silêncio, não  porque não sentisse vontade de mostrar também a minha solidariedade mas por um outro motivo que, o Peinado me desculpe, vou revelar aqui. E, se pudesse, pegava numa orelhinha dele e dava-lhe uma pequena torcidela para ele, numa próxima, não me  enganar desta maneira. Trocado em miúdos: no final do mês de Julho, numa longa conversa telefónica, disse-me o Peinado que, nos primeiros dias de Agosto, se ausentaria para férias e só regressaria a partir do dia 15. Por esse motivo eu não tentei sequer contactá-lo por telefone e até deixei de lhe enviar aquelas macaquices da Internet para não lhe atafolhar a caixa do correio  Afinal, nem saíste do Porto, meu malandro, mas as contas ainda não estão feitas ............

Eu a pensar que te deliciavas com uns mariscos da Galiza, acompanhados com um branco fresquinho e, ao fim e ao cabo, andavas nas mãos dos "curandeiros" diplomados a tentar ficares em forma para "voltares" ao nosso convívio!!! Espero, com todas as ganas, que o consigas. E creio que a AAAR inteira me acompanha neste desiderato porque, na Associação, todos juntos formamos um continente...... e tu não és uma ilha. 

Para além do saudável pulsar de que a AAAR deu mostras, também gostei do "manifesto" do Peinado. Quem o conhece há tantos anos, como eu, só poderia esperar dele um grito de vida como o que deixou exarado aqui. Voltou e espero que mantenha a sua presença para bem dele e alegria nossa. 

Que vivas muitos e bons anos, meu caro e grande amigão, e lembra-te que temos um compromisso a honrar pois o nosso amigo Gonçalves Dias, antes de regressar aos States, meteu-nos num "negócio" que temos que resolver para cumprir a vontade dele. Claro que o R Morais também está metido no enredo. Mas disso, falaremos lá mais para diante....

Como tenho estado  "de palanque" a "saborear" esta rubrica, só posso agradecer aos escritores de serviço que a têm animado. Um obrigado a todos. E para todos, também, um abraço fraterno mas deixem-me um pouco mais livre o braço direito para apertar com mais força o nosso companheiro Peinado que, neste momento, bem merece. 

 PS: Como sou visceralmente contra o Novo Acordo Ortográfico sigo o antigo 

2012-08-06

Peinado Torres - Porto

Bom dia Companheiros Cá estou, ao abrir o computador não podia ter melhor momento na minha vida, uma parte dos meus amigos mostraram-me aquilo que eu sei que existe e que se chama SOLIDERIEDADE, e que faz parte integrante do meu A D N. Em textos à parte e particulares simplesmente o meu obrigado ao GONÇALVES DIAS E MARTINS RIBEIRO, mais tarde dar~lhes~ei resposta. Voltei, estou bem e num " retiro sabático " parece que é assim que se diz, isto é, estou a adaptar-me a uma nova forma de viver, que também pode ser dito de outra maneira menos positiva mas realista, " estou-me a preparar para partir ", mas espero ainda viver o tempo suficiente para dar cabo de " UMA FODA Á MONÇÃO " e comer a " semea " e beber o garrafão com toda a " PANDILHA " da AARS que tiverem disponibilidade para nos acompanhar, mas de momento deixai assentar o pó, pois vou ter que refazer não só a inha vida profissional e pessoal e esta viatura já vai nos 70. Do fundo do meu coração o meu obrigado atodos, foram muito confortáveis as vossas mensagens, como ainda tenho alguma vaidade não escrevo lisonjeiras, mas que as lágrimas me estão a correr é pura verdade . Este momento dedico-o ao saudoso BENJAMIM PARRA, que foi graças a ele que me integrei na A A RS. Mais uma vez OBRIGADO. VOLTAREI
2012-08-06

Arsénio Pires - Porto

Peinado amigo,

A AAAR está contigo!

 

Podes não querer a via telefónica.

Mas, se nos leres, saberás que te queremos bem! E muito!

Desde os tempos de reclusão em que nos punhas em sentido com a tua bondade distributiva da sêmea, até aos tempos de hoje em que nos alegras com o teu sorriso e sempre boa disposição.

Queremos-te rapidamente de volta ao cabrito de Monção!

 

Homem do Porto edificado sobre um promontório rochoso

sabemos que tu és TORRES.

De pedra como a TORRE que sempre foste junto de nós.

TORRE que não se verga.

TORRE que corta a direito, doa a quem doer.

 

Queremos-te de volta.

Rápido!

Mas, por favor, logo que te sintas só um pouco melhor, escreve-nos:

VOLTAREI.

E nós iremos comer contigo um pedaço de pão.

E nós iremos beber contigo um copo de vinho.

2012-08-05

Diamantino Alves - Maia

CARISSIMO  EX  RECLUSO

ESTIMADO  “USTED   TORRES”

 

Só tu ó meu, me levas a botar escrita, nesta via de serventia.

Pensava que te tinhas pirado dos mánfios, para laureares a pebide,

num sítio tótil de fixe, quando, o outro TINO, avisa a gangada, que

o nosso PEINADO está feito ao bife.

Carágo, tu és do núcleo duro. As ouras passam.

Fáchavor, não te armes em freguesinho. Não te queremos manguela,

nem pastelão. Mexe os calcantes. Não te amoutches.

Lembra-te que, ainda temos muitos condutos,  para encher a mula, e levar

a canalha, à badalhoca.

Agora, cheguei à barona, vou dar corda aos vitorinos.

A mourada cochiça que estou armado ao pingarelho e a falar para a central.

São todos uns lázaros.

Se não entendeis o paleógrafo, pesquisai no figueirinhas.

Amigo Peinado, com serenidade, aplica os 3Rs:

- Recluso      Recupera    Reafirmando:            V o l t a r e i

Um Abraçããããooooo

 

Pequena nota:

Hoje, não sou ex de nada. Sou do PORTO, um calhau solidário,com dois olhos.

 

2012-08-05

Assis - Folgosa - Maia

"No Princípio era o VERBO..."

PALAVRAS POÉTICAS: vãs, de sabão, plenas de solidariedade, matriciais. Todas elas palavras poéticas quando desenhadas com cores de fraterno arco-íris. Palavras com que brincámos e hoje nos levam à meninice que todos vivemos em Vila Nova, longe do ruído de qualquer comércio, ou de guerra fraticida. Hoje AAAR(s)... Que alguns de nós se encontram em sofrimento? Com eles sofremos todos os AAARs. Em nossos jardins, por eles e por nós mesmos continuarão a florir rosas e jasmins. Plantaremos fisális e groselhas para seus e nossos males e as palavras de hoje serão ainda os doces laços da nossa amizade entre um passado longínquo e o futuro próximo. Palavras, Palavras... Tão só Palavras com sentimentos de Esperança de Vida.

Abraço fraterno

Quer partilhar alguma informação connosco? Este é o seu espaço...
Deixe-nos aqui a sua mensagem e ela será publicada!

.: Valide os dados assinalados : mal formatados ou vazios.

Nome: *
E-mail: * Localidade: *
Comentário:
Enviar

Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

Copyright © Associação dos Antigos Alunos Redentoristas
Powered by Neweb Concept
Visitante nº