fale connosco


2013-01-19

manuel vieira - esposende

Foi um sábado farto em chuva desde a manhã mas o destino rumava aos Arcos onde reside o nosso colega Martins Ribeiro.

Juntamo-nos 17 no Alto da Prova, de onde se avistava o casario antigo de Ponte da Barca, para celebrar os 80 anos de vida do nosso Decano, um momento que foi mantido em completo segredo e que apanhou de surpresa o nosso aniversariante ao deparar-se à entrada do Restaurante com tantos colegas que lhe vieram dar um abraço. Saiu na perfeição!

Houve discursos e lembranças, um aperitivo duriense escolhido no Pinhão e enviado pelo Castro, champanhe do Diamantino, bacalhau na telha e posta mirandesa e cantou-se o Vivat.

Uma grandiosa jornada de amizade... e um grande abraço ao Martins Ribeiro.

2013-01-17

Arsénio Pires - Porto

É claro que estamos TODOS com o Peinado nesta vespertina saudação ao Martins Ribeiro que amanhã completa a bonita soma de 80 anos!

Martins Ribeiro, amanhã estaremos contigo em espírito num grande e apertado abraço pleno de amizade!

Que passes um Feliz Dia de Aniversário junto dos que te são queridos.

2013-01-17

Peinado Torres - Porto

Bom dia!
Amanhã é dia de festa nos ARCOS DE VALDEVEZ, o nosso amigo e decano MARQUÊS DE VALDEVEZ e de nome MARTINS RIBEIRO, completa 80 " RISONHOS " invernos.
Daqui e do meu teclado lhe envio os meus parabéns, um abraço muito fraterno com toda a amizade que temos disfrutado no correr dos tempos vividos e que ainda iremos viver.
Um dia bem passado na companhia da sua FAMÍLIA, e que eu e os nossos amigos que estejamos cá para o felicitar.
Nesta saudação sei que estão comigo todos os AARS, pelo menos os do grupo de EX-RECLUSOS, e como uma vez disse o nosso prestigiado presidente "o Peinado não gosta de vinho", para o contrariar ai vai um GARRAFÃO à nossa saúde e vida.
PARABÉNS E MUITOS ANOS DE VIDA AMIGO MARTINS RIBEIRO. VOLTAREI. PEINADO.
2013-01-15

manuel vieira - esposende

Há minutos tirei duas de conversa com o Martins Ribeiro, que se dizia acochichado em frente aos aquecedores que contrariavam a branda friúra avistada no alcandorado presepial das aldeias do lado do Mezio, como bem diria Manuel de Boaventura nos seus Novos Contos do Minho.

O Minho está fresco e recomenda as boas lãs e o macio algodão que não engana e dos Arcos se avistam as serranias a cingir-se de invernos curtos com os cumes brancos de amostragem breve.

São as paisagens de contrastes breves que convidam aos bons comeres de lembranças fartas.

O nosso Martins Ribeiro, que tanto se queixa dos cortes duros e da maleita do malfadado orçamento geral, é um privilegiado bon vivant dos ares ternurentos das paisagens sadias do idílico Minho.

"Apascenta" as vistas no que de belo a natureza dá, conforta-se com o que de bom as mãos sábias trazem às cozinhas, ilude-se com o que a natureza por vezes passeia nas avenidas do Vez. É um sortudo, diremos nós!

2013-01-13

A. Martins Ribeiro - Terras de Valdevez

Caros companheiros:

Ides desculpar-me por só agora vir reagir aos textos do e sobre o nosso Peinado, o que em nada pode beliscar a enorme amizade que, embora desfasada entre tempos e gerações diferentes, não deixa de ser a que é. Devo dizer que não fui eu o altruista oferecedor de que o Peinado falou, por diversos e variados motivos: primeiro, porque sou um ser imperfeito e distraído e nunca me poderia ocorrer semelhante coisa depois, porque mesmo que quisesse, também o não poderia fazer pois as minhas vísceras duplas mais parecem uma pedreira do Bazonco (na minha terra) impróprias para consumo e só serviriam para piorar a situação. Pelo que depreendi de toda esta conversa sobre o assunto, me parece que o grande companheiro está ainda mais predisposto que eu a fazer uma retirada estratégica. Que ideia tão estapafúrdia pois lhe não descortino a razão. Por sua vez, para mim seria um acto pernicioso pois que, dessa forma, e sendo ele um agente negociador de talhões do céu, não poderia fazer com ele qualquer convénio para meu benefício. Grande amigo Peinado, deixe-se de especulações sem sentido, pois há muita mais gente, onde eu me incluo, com bilhete comprado e muito á sua frente na fila do cais de embarque. Não venha com histórias porque, suponho eu e apesar da famigerada crise, ainda haverá muitas cabritadas, bacalhauzadas e cozidos onde poderemos conviver. A menos que o amigo pretenda fugir! Grande abraço!

Quer partilhar alguma informação connosco? Este é o seu espaço...
Deixe-nos aqui a sua mensagem e ela será publicada!

.: Valide os dados assinalados : mal formatados ou vazios.

Nome: *
E-mail: * Localidade: *
Comentário:
Enviar

Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

Copyright © Associação dos Antigos Alunos Redentoristas
Powered by Neweb Concept
Visitante nº