fale connosco


2013-06-23

António Peinado Torres - Porto

Bom dia

VIVA A FAVADA E A AMIZADE " Palavras para quê ? " O nosso presidente já disse quase tudo e como sempre em alto estilo de SUPLESSE.

 Apenas quero salientar dois pontos:

1º- Estes almoços servem para cimentar amizades, para reencontros com ausências de décadas, e sobretudo para festejar a VIDA.

 2º- Foi oportuna e muito interessante a intervenção do José Lamas, pois veio dar uma certa ALEGRIA a este site a originalidade da sua comunição, não estando presente corporalmente, esteve de facto connosco, como aliás outros AARS estiveram.

Pessoalmente fiquei encantado com a frescura revelada pelo LUIS GUERREIRO na conversação que mantivemos, a sua sabedoria e experiência continuam a fazer dele UM PROFESSOR, mas acessível e sem qualquer ponta de arrogância ou de vedetismo.

 Se estiver cá espero nova FAVADA no próximo ano e como dizem os BEIRÕES " BEM HAJA ASSIS E ESPOSA " Voltarei.Peinado

 

 

2013-06-23

manuel vieira - esposende

Caro Lamas,

O Assis hoje teve a casa cheia e recebeu-nos com o entusiasmo de sempre e a esposa Belquice foi incansável para que nos sentíssemos bem na sua bela Cabana, com uma natureza frondosa e fresca a enobrecer o espaço.

Aquele tal  espaço que nos ofereceu uma boa favada acolitada de um arrozinho solto de legumes e uns “ossinhos” grelhados no ponto, tarefa última que coube aos assistentes na brasa o Meira e o Zé de Castro. Em casa não trabalham mas no lugar de  Cabanas foram inexcedíveis.

Nas entradas não faltaram enchidos, queijos e as magníficas morcelas do S. Frutuoso e os refrescados vinhos verdes de Crespos, tudo com uma  broinha  de milho de boa cozedura das bandas de Esposende.

Nas sobremesas refrescou-nos o melão e adoçou-nos um leite creme com bolacha a preparar um cafezinho e licores vários. No lanche coube-nos uma  afável  e boa fatia de pão de ló amarelinho que o nosso  Peinado e o Davide já não provaram por estarem já a caminho de Campanhã. Já tinha saudades de ver o Davide, que se reencontrou com o Freitas Escaleira 55 anos depois. É muito tempo…

Também o Guerreiro e a esposa nos deram o conforto da presença, mais o Barros, o Arsénio, o Alexandre e o Eugénio que ainda não tinha referenciado.

O dia esteve muito bom em Orbacém e foi um dia bom, mas outros virão.

Em Braga esteve o Lamas cheinho de ansiedade mas ainda conversamos ao telefone, também com a D.Argentina e depois também conversámos com o Martins Ribeiro que teve de faltar devido a razões de saúde que são do nosso conhecimento.

 

Do nosso Encontro de Setembro já se divulgaram os alinhabos gizados pelo Kumité e o Alexandre vai atiçando com os ondulados durienses a que o António Rodrigues já deu convictamente o sim.

2013-06-22

António M. Rodrigues - Coimbra

Mui estimado e prezado "Kumité", a não ser que haja impedimento grande e imprevisto, nos dias 14 e 15 de Setembro, eu mais ela compareceremos nesses sagrados lugares torguianos.

Caso não esteja prevista e ainda haja disponibilidade recomendo uma visita à capela da Srª da Azinheira.

Se alguém souber ou conseguir informação acerca da casa e do quarto em que o refractário seminarista Adolfo Rocha habitou em Lamego, gostaria muito de saber dela.

Comparando a nossa viagem a Lamego, com a primeira que ele fez ha-de, por certo, ficar bem danadinho, mas também não pode andar tudo ao jeito dele. Que se amanhe e fique quieto, enquanto andou por cá resmungou bem a parte dele.

Saúde da boa ou da bem recuperada para todos.

2013-06-22

JOSÉ MANUEL LAMAS - NAVARRA - BRAGA

O jornal de Navarra tem hoje condições para informar com segurança, tudo o que está relacionado com o grupo de individuos que se deslocava em direcção ao Alto Minho. Soubemos hoje através da mesma fonte (anónima) que o grupo é formado por duas facções, uma oriunda de vários quadrantes do norte do País e a outra do sul, sabe_se lá de que parte da Moirama, mas também quando se trata de Mouros, o assunto torna_se complicado. A dita fonte, que já não é anónima, disse à nossa redacção, após ter apresentado queixa à autoridade local, que se tratou de dois grupos de invasores que assaltaram os favais de Cabanas e que a seguir à sua passagem, não ficou para trás nem um grãozinho de fava para o pobre gaio.                                                                                                                                  A fonte de toda a informação é o triste gaio que viu as favas pelo canudo do Bom Jesus de Braga.

2013-06-22

alexandre gonçalves - palmela

PAISAGENS  DE  SETEMBRO II

 

Que alegria quando me disseram: vamos todos a jerusalém! Os nossos passos não enganam e não se enganam. Já caminham para os socalcos, já vêem os vinhedos, já saboreiam estas paisagens culturais, elementais, espirituais. Os nomes que assinam a promessa são todos altamente. Vamos ter dois dias inesquecíveis. A Associação atravessa um grande momento. Os que diziam que ela caminhava para um estado de coma não sabiam do que estavam a falar. E por isso estão todos absolvidos, desde  que venham. É preciso acreditar, canta Coimbra. Já não faltam muitos dias para tudo se concluir. Carpe diem, diz o romano, agarra a onda, meu amigo, e contigo venham mais cinco! Setembro é precisamente a nossa hora. Depois vem o outono, atravessado por nuvens melancólicas. No inverno, já não contamos. Se tenho fé? Eu tenho-a nisto, nestes abraços antigos, nestas palavras latinas, cheias de música e de memórias. Em suma, nos afectos que ainda podemos distribuir sem ruído, com a inocência dos primeiros anos. Fé na pátria? Deus me livre! Fé em Deus e seus sucedâneos, Deus me livre! Fé na Europa e na América, que o diabo seja cego! Acredito na nossa alegria colectiva, na voz alta e descortês dos nossos almoços anuais, nos nossos exageros vínicos e gástricos, na nossa desafinação musical, ao elevarmos vocalmente os nossos sentimentos. E acredito na infinita paciência que as mulheres usam para connosco. Elas que vão em abundância, com ou sem mérito, para serem testemunhas vivas do nosso tempo e da nossa excelência, desde que desculpem de antemão as fraquezas do amor. Citando o Aventino, quem em tempo adequado não aprendeu a gostar será sempre não um sonho mas um pesadelo, para qualquer herdeira das admiráveis virtudes de Eva. Que alegria quando me disseram que em setembro temos encontro em jerusalém!

Quer partilhar alguma informação connosco? Este é o seu espaço...
Deixe-nos aqui a sua mensagem e ela será publicada!

.: Valide os dados assinalados : mal formatados ou vazios.

Nome: *
E-mail: * Localidade: *
Comentário:
Enviar

Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

Copyright © Associação dos Antigos Alunos Redentoristas
Powered by Neweb Concept
Visitante nº