fale connosco


2013-06-14

Arsénio Pires - Porto

Quebrando então o “o tom um pouco mórbido” (bem apontado pelo Gaudêncio) que o recente falecimento do meu irmão inspirou e me fez produzir aquela espécie de soneto (catarse?), vamos ao tema do lobby gay.

1. Pelo que tenho lido, aquela afirmação tem sido erradamente atribuída o Papa Francisco como se ele a tivesse dito em público e em ambiente de comunicação ao mundo.

Já houve um desmentido do Vaticano a este respeito.

De facto, ele deu uma audiência a umas quantas pessoas e alguém desse grupo disse que o Papa disse… Entra-se aqui no diz que disse.

Pessoalmente não duvido que há, no Vaticano, particularmente na Cúria, matéria da grossa a precisar de vassourada.

2. Já há muito que se sabe que o IOR (Banco do Vaticano) tem sido muito influenciado (dominado?), mais do que por um lobby gay, por um lobby mafioso onde o dinheiro que lá tem sido posto a render tem proveniências muito pouco “santas”! Parece-me que dos gays não vem tanto perigo quanto dos ventos da Sicília!

3. Já sabemos desde o 1º mês do seu papado que o Papa Francisco quer fazer uma profunda reforma na Cúria Romana e, por inerência, no IOR. Sabemos que o Papa Francisco, sabiamente escolheu oito cardeais (cinco deles papáveis no último conclave…) que vêm da Itália, do Chile, da Índia, da Alemanha, da República Democrática do Congo, dos Estados Unidos, da Austrália e das Honduras. A primeira reunião formal deste grupo está prevista para inícios de Outubro.

Portanto, esperemos para ver. Mas espero que vejamos muito daquilo que desejamos ver.

2013-06-13

manuel vieira - esposende

Hoje fomos dar um abraço ao Lamas no S.Frutuoso.

O Peinado espevitou alguns comensais e fizemos uma surpresa elegante e só faltou o baralho de cartas para completar a boa mesa.

Foi muito bom e apreciámos as artes culinárias da D.Argentina que passou largamente no teste.

Eu também passei no teste do balão que me esperava a poucos quilómetros de Esposende. Com tal distinção que quase me fez duvidar da bebida, omitindo ao agente da autoridade a destreza no cálice.

Foi um bom almoço que deixou marcas...

O Gaudêncio levanta uma questão curiosa mas eu espero bem que o grupo de trabalho tenha sido escolhido com base num perfil de Guarda Pretoriana afecta ao Chefe  que tenha por missão elaborar um relatório que permita ao papa traçar novos caminhos para a Igreja e que os cardeais escolhidos façam parte de um loby de inovação, porque também os há.

2013-06-13

ANTÓNIO GAUDÊNCIO - LISBOA

Olá meus caros amigos

Para quebrar o tom um pouco mórbido que tem dominado o site nos últimos dias  , vou deixar-vos uma pequena reflexão que me ocorreu hoje, pela manhãzinha, ao ler um daqueles jornalecos que se oferecem à entrada do Metro.

Reconheço que o tema era mais adequado para os  " Pontos de Vista " mas estou com uma certa preguicite para escrever muito. Por isso, vou lançar " os cães à carreira " na esperança de que os meus amigos corram atrás deles. 

Certamente já todos  leram ou ouviram esta notícia que passo a transcrever  « Papa Francisco admite  " lobby gay " na Santa Sé e reconhece abertamente, pela primeira vez, a existência de uma rede de corrupção. Mas sobre a reforma da Igreja, o Sumo Pontífice exclui-se da tarefa, admitindo ser " desorganizado "  » 

 Atenta a sua desorganização, o Papa  delegou esse trabalho um grupinho de cardeais que, certamente, só apresentará medidas lá para as calendas de Março ( não se sabe de que ano ).

Não faço  comentários mas cá no burgo há um ditado que se pode aplicar com justeza a esta situação:  «  A ISTO CHAMA-SE ENTREGAR ÀS RAPOSAS A GUARDA DA CAPOEIRA  ».

Assim , de certeza que vamos lá.............................

Até um dia destes....

2013-06-12

Ismael Malhadas Vigário - Braga

Estes versos sairam de mim há dezoito meses, quando faleceu o meu sogro. Eu fiz de sujeito poético, coisa estranha, porque quis interpretar os sentimentos que a minha sogra sentiu pela perda do marido a quem tanto amava e por quem tinha uma dedicação para lá de todas as palavras que eu pudesse verter para a folha branca.)(

Despedida

 

Quis-te sempre jovem

Vida

Mil vezes vida.

Não me pregues mais partidas.

Quisera-te sempre aqui,

Mesmo alquebrado e doente

A vida desprendeu-se de um fio.

Quebrou-se o elo da minha mão

Segredo que levas comigo

Saudade sempre em desatino

Cobre a terra teu corpo de paz

Mas aqui,

A tua memória

Ainda está .

 

Ismael Malhadas Vigário

2013-06-11

Arsénio Pires - Porto

   Os nossos mortos

 

Os nossos mortos quando partem ficam

sentados nos lugares que eram deles

e os gestos que faziam reverdecem

suspensos dos quadros nas paredes.

 

Os sorrisos palavras e silêncios

esvoaçam pela noite até raiar.

De manhã quando vamos permanecem

cozinhando as conversas do jantar.

 

E são assim os mortos que são vivos

crianças como nós de eternidade

idosos como nós de assim ficar

 

a olhar para os barcos para o mar

como se de chorar o azul das lágrimas

indicasse o Caminho por andar.

Quer partilhar alguma informação connosco? Este é o seu espaço...
Deixe-nos aqui a sua mensagem e ela será publicada!

.: Valide os dados assinalados : mal formatados ou vazios.

Nome: *
E-mail: * Localidade: *
Comentário:
Enviar

Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

Copyright © Associação dos Antigos Alunos Redentoristas
Powered by Neweb Concept
Visitante nº