fale connosco


2017-04-29

AVENTINO - PORTO

A MORTE FICA-VOS TÃO BEM.

Se  existo, é porque há dois lugares de onde nasci: os braços de minha mãe e um lugar estranho, da margem esquerda do Douro, em Barrosa, onde me deram amor e desgraça, entendimento e dúvida, humanidade e o seu contrário. Àparte esses dias e esses cemitérios, não me lembro de mais nada. Se tu me dizes para voltar aos braços de minha mãe, estás a falar-me da felicidade. Elevas-me, transportas-me, dás-me asas para esse lugar eterno onde quero morrer.

Se tu me dizes, Aventino, Barrosa, junho às 11,30 horas para o nosso encontro de um fim de semana, tu dás-me as lágrimas que me acodem, o enlevo da espera, o encanto do lugar e da memória que dele construi. Tu dás-me o que já há tantas e tantas eternidades não tenho sentido: dias felizes. Mas se, porventura, no teu erro de sentir me falas de um outro lugar, não me falas de Cristo Rei, nem de Redentoristas, nem da minha alma carente te abraçar. Não serei o mesmo, nem tu serás o mesmo. Tu és o outro num outro lugar que nunca partilhámos: apenas o pudor, a hipocrisia ou a reserva mental me faz calar este grito para que não me leves para esses lugares.

Às vezes equaciono-me se verdadeiramente o que navegamos não é a repulsa, a negação, a ingratidão a um lugar que tudo nos deu e tudo nos voltou a dar. E nesse triste e solitário navegar inventamos outras viagens, outros e outros AVEIROS, apenas para alimentarmos a saudade dessa saudade de voltarmos a Cristo Rei. É como quem de joelhos se mortifica por um santuário adiante até à capelinha das aparições. O que queremos é a capelinha; não precisamos de começar tão longe.

Não sou, pois, de ir para onde vos enganais. Não, não vou. A minha tribo tem um lugar, um credo, um luar. Fora desse paraíso que inventei, não tenho tribo, nem as mesmas lágrimas com que encanto os dias do encontro em Cristo Rei. Nem eu sou o mesmo, nem tu és o mesmo: somos o outro, um qualquer grupinho de maganos que se foi emborrachar nas águas de Aveiro.

AVENTINO, algures em terras onde nunca houve comunas.

2017-04-26

alexandre gonçalves - palmela

ENCONTRO DE AVEIRO (3/4 de junho de 2017)           

 "FELIZ PÁSCOA! FELIZ SUBVERSÃO!" (Mensagem Pascal de L.Guerreiro)

 

Os astros concertaram-se todos para que o futuro imediato nos seja favorável. Em boa hora surgiu em plano de acção a promessa duma luminosa dupla: A.Vaz e Guida. Abril, em harmonia com os votos do Guerreiro e à boleia dum idealismo libertador, veio subverter a rotina associativa. Está no ar uma ideia feliz, um navio que passa à porta da nossa idade. Semeou-se em tempo de castanhas, no longínquo novembro, para emergir na primavera de abril. Aí está ela, em corpo de programa, com as contas já todas regateadas, os lugares já todos visitados e negociados. Quem ousará alegar desculpas amorosas ou financeiras? Quem irá nesses dois dias amanhar a vinha? Ou aprontar obscuros negócios? Ou tirar férias de cinco estrelas? 

Companheiros de jornada! Veneza também cá temos. Aveiro, tão perto da nossa infância, tão longe das nossas escolhas. Já aposentámos cousas indizíveis, mas não a estética da amizade, nem a alegria da mesa comum, nem a sede de olhar e ver. A velha palmeira feleceu de velhice e de abandono. Mas a nova, a que emergiu da saudável subversão dos costumes, da erosão de um uso impróprio dos nossos talentos, essa tem recursos para andar. É vê-la agora na sua existência virtual, tanto no facebook quanto no site de abril. Ela mexe, ela deseja, ela tem sede, ela questiona e abana a cabeça, quer para dizer sim, quer para dizer não. É muito cedo ainda para nos resignarmos. Digamos um SIM do tamanho da viagem que vamos fazer. Trata-se de salvar a pele dos afectos e das memórias que enraizaram há muitos anos e perduram. É um bem sem defeito, uma força espiritual, que dá vigor aos anos gastos a ver passar navios sem regresso. E por favor, persuadam delicadamente as companheiras, que pouco a pouco se foram tornando indispensáveis. A sua presença deu ânimo e um equilíbrio inconfundível aos nossos encontros.  

Segundo as últimas informações, partirá de Lisboa um autocarro até à estação da CP de Aveiro. Aí recolherá os guerreiros vindos do norte, a quem se pede a máxima pontualidade, para às 11.30 darmos início à execução do programa já apresentado. Os anfitriões esperam dispor, até 5 (CINCO) de maio, de um número aproximado de inscrições, para assumirem, com a devida antecedência, os compromissos já negociados. Não é esperar muito, para quem já tanto preparou.

Passem a palavra! Todos precisamos de todos. Abril e Maio é tempo de sair, de ver, de falar. Preparemos os sentimentos para tão gostoso encontro. O sol e a água de junho, a frescura de um branco da Bairrada ou do verde minho, os sabores marítimos de Aveiro, o reencontro há tanto tempo adiado, tudo se concerta com os astros, para dois inesquecíveis dias de festa.

N.B.  As INSCRIÇÔES devem ser comunicadas para o Vaz, para o Delfim ou para o Assis. 

2017-04-25

Delfim - Messines

Vou referir-me a Fátima e a Aveiro.

Com a devida autorização do A.M.Rodrigues dou aqui como reproduzido todo o pensamento vertido no excelente texto do dia 24. Os meus sinceros parabéns.

Quanto a Aveiro: este é um local para o qual todos devemos convergir. Este local de encontro nacional foi escolhido por consenso de muitos que se encontravam num convívio em casa do Alex.

E também por consenso ficou estabelecido que seria o Vaz a dar expressão a tal anseio.

No que a mim diz respeito apenas me foi dada a responsabilidade de contratar um autocarro para nos transportar nas deslocações em Aveiro.

Pedi orçamentos de empresas do Porto e de Lisboa. 

Por estranho que pareça os orçamentos do Porto e de Lisboa foram idênticos. 

Perante esta situação optei por contratar a empresa de Lisboa.

Escusado será dizer que eu estarei presente, acompanhado por mais duas pessoas.

E tenho a certeza de que vai ser o encontro nacional que vai juntar mais de nós.

Até sempre.

Delfim Nascimento…

2017-04-25

Assis - Folgosa

Fátima - Cem anos e vem cá o Papa

Amigo António Manuel Rodrigues:

 Saudações fraternas e o meu agradecimento pela coragem que manifestas nas palavras que acabas de enviar para a nossa APALMEIRA. Palavras de uma pessoa Livre e sem os Medos que, infelizmente, continuarão a atormentar ainda por muitos mais anos a generalidade dos humanos. Palavras que subscrevo por inteiro. Apenas substituiria o nome de Cristo pelo da Pessoa JESUS.

O meu abraço fraterno

2017-04-24

manuel vieira - esposende

Programa do encontro em AVEIRO

Dia 03/06/2017- Sábado

11.30 – Encontro na Estação dos C.F (CP) em Aveiro .

11.45 – Saída em autocarro para Mira ( Quinta da Lagoa)

12.15 – Chegada , checkin e distribuição dos quartos

13.00 – almoço de bufete no hotel

14.30 – Saída paara Ílhavo para visita guiada ao Museu do Mar e navio     Santo André da antiga frota bacalhoeira

17.00 – Visita de autocarro à Costa Nova, Barra, Vagueira e Praia de Mira om regresso ao hotel (Quinta da Lagoa) previsto para cerca das 19.00 horas

20.30 – Jantar no hotel com  animação prevista (possível)

 

Dia 04/06 – Domingo

Pequeno almoço no hotel  a partir das 07.30h e checkout

9.00- Saída para Aveiro com visita parcial em autocarro aos principais  pontos de interesse da cidade

10.00 – Passeio nos famosos barcos moliceiros pelo canal da ria com guia local, podendo apreciar uma extraordinária visão dos locais mais emblemáticos da Veneza portuguesa, seguida de um Workshop  de ovos moles com pessoal especializado da fábrica

12.30 – almoço num dos restaurantes da cidade  e, no final, nas calmas, as despedidas.

 

 

 O Encontro deste ano está a ser preparado pelo António Vaz com a colaboração do Delfim.

A escolha da região de Aveiro tem a ver com a localização estratégica associada às belezas naturais e de património que reforçarão o convívio.

Vai ser importante conhecer as adesões com alguma rapidez para um planeamento eficaz e também algum ajuste negocial.

Em breve vamos começar a estabelecer contactos.

 

 

Quer partilhar alguma informação connosco? Este é o seu espaço...
Deixe-nos aqui a sua mensagem e ela será publicada!

.: Valide os dados assinalados : mal formatados ou vazios.

Nome: *
E-mail: * Localidade: *
Comentário:
Enviar

Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

Copyright © Associação dos Antigos Alunos Redentoristas
Powered by Neweb Concept
Visitante nº