fale connosco


2013-11-18

manuel vieira - esposende

O Outono é assim, calmo e ligeiramente sonolento a acompanhar o esvoaçar em ritmo dócil da folhagem amarelecida. O chão ganha forma tridimensional da folhagem sobreposta e sente-se na aragem o cheiro do fumo das lareiras que se acendem.

Algum torpor se sente neste silêncio que nos acomoda e até se compreende pois estes dias fez 4 anos que inauguramos este espaço de conversa. Foi no dia 15 de Novembro de 2009 e estamos com quase 111.000 visitas neste período de 1.460 dias do nosso calendário. Estes intervalos com silêncio são portanto fruto da época em que nos acomodamos à estação, pois ela também nos condiciona pela influência dos astros e parece que envelhecemos sem desprestígio para a idade. Parece que os dedos respeitam o sossego da mente e curiosamente o silêncio dos nossos amigos amolecem a nossa vontade de aparecer.

Estes dias falei com o Peinado, que não tem voltado, mas continua rotinado com o programa que já lhe conhecemos.

O Davide estava em forma há dias e lá esteve no magusto de Palmela onde estiveram 25 comensais (ainda pensei que algum dos lá presentes viesse cá escrever sobre o evento) e a Quinta do Paraíso recebeu muito bem como sempre nos habituou.

Cá pelo norte o Ribeiro tem falado no magusto mas tem faltado estímulo ou entusiasmo, como queiram chamar-lhe.

Entretanto em Gaia trabalha-se afincadamente no número de Natal da nossa revista Palmeira com o Arsénio, o Barros e o Assis a reunir para o efeito.

É verdade que neste caminhar ninguém fica mais novo mas era bom sentir que estamos todos vivos e bem vivos.

2013-11-09

AVENTINO - PORTO

HÁ SÁBADOS ASSIM

São sábados de encontro, de memória, do apertar e sentir da amizade. São os "sabath" de que nos fala o Novo Testamento. De preguiçar ou meditar, de partir, viajar, ir além das obrigações de fazer e produzir. " e ao sétimo dia descansou". Pois é assim que tantas vezes me movo. Ao sétimo dia sou outro, "eu não sou eu nem sou o outro/sou qualquer coisa de intermédio" (Mário de Sá Carneiro). Ao sétimo dia vem-me o desejo e o encanto de um dia sabath e liberto-me como ave solitária cirandando no espaço em busca de nada. Nem som nem silêncio, nem sol nem eira, nem o lento coachar das rãs do lago do meu jardim.

HÁ SÁBADOS ASSIM

O meu amigo continua internado. Num lar de idosos aconchegados à morte, a capela, o cheiro a anunciar o cheiro dos dias do fim. O dia de hoje já não é o dia de tantas vezes em que o visitei,

Aventino, estás tão bem,

tanta esperança a dele e a vida dele a sobrepor-se à minha angústia,

não chores Aventino, eu estou bem

e eu a chorar, o meu amigo ali, triste a vida, inexorável a velhice,

oh! já viste as minha análises?

e eu a chorar,

não tenho diabetes! queres tomar alguma coisa?!

e abraçava-me, e sorria, e perguntava pelos meus filhos, num encanto divino como se a divindade naquele mesmo instante ali viesse aplaudir uma felicidade imaginada.

Hoje, há sábados assim: o triste olhar do meu amigo. A boca ao lado, o facies torto, o braço e a perna imóveis.  Todo o silêncio da morte a aconchegar-nos. Teve um AVC, disse-me a enfermeira. Forte, muito forte, concluiu. E as minhas lágrimas, a despedida, o triste esperar dos dias de amanhã.

Há sábados assim: já nem a morte me dá conforto. 

 

2013-11-08

JOSÉ MANUEL LAMAS - NAVARRA - BRAGA

O Gerês é belo, não sòmente pela Pedra Bela e pelas águas que escorrem pelos seus vales. O Gerês é belo, desde a base até ao seu cume, onde podemos encontrar um vasto número de locais, dignos de demorada visita.

Amigo Vieira, tenho que concordar contigo, no que respeita aos cogumelos e em relação ao cozido, aí então estamos conversados; cozido, é coisa que comigo também marcha muito bem.

Mas o cozido assim neste contexto, faz_me reviver, momentos recentemente bem passados. Será por acaso pura coincidência, ou será que alguém andou pela penumbra a conspirar ?

Aquele abraço.

Zé Lamas

2013-11-07

manuel vieira - esposende

Gerês, belo Gerês, com a Pedra Bela lá no alto a apreciar o manancial de água que se recorta pelos belos vales...

Pois meu caro Lamas " o enigmático mundo dos cogumelos" só me interessa como notícia pois não é área que eu confie nem nos mais experientes, a não ser os de cultivo em estufa e disponíveis nos mercados. Nem dando a comer primeiro ao cão eu arrisco pois o que não lhes faz mal a eles pode-nos fazer mal a nós pelas diferenças fisiológicas naturais. E bem gosto deles, dos cogumelos e dos cães.

Vou bem num cozidinho à portuguesa com couve portuguesa ou lombarda, carnes diversas de boa cultura e enchidos bem compostos como a morcela de sangue que se vende no talho que é teu vizinho. Cenourinha alongada, batata boa e pode ser um nabito, tudo com a cozedura mestra por parcelas, como convém.

Vinhinho do bom a quebrar a robustez do prato e um bom leite creme com o açúcar torrado a ferro quente vem mesmo a arrematar. Uma aguardentezinha velha a queimar o arroto de satisfação é a cereja em cima do bolo e ao lado um cafezinho a pelar o negrume de outono.

2013-11-07

JOSÉ MANUEL LAMAS - NAVARRA - BRAGA

Vai ter lugar, no Monte de S. Lourenço, em Vila Chã no próximo dia 16 de Novembro, um evento gastronómico, que tem como finalidade, dar a conhecer as diversas espécies de cogumelos que dizem, abundar no referido monte de S. Lourenço. Sendo tal iniciativa, em parte, organizada pela Câmara Municipal de Esposende, tenho como certo que o nosso Ilustre Presidente, já estará deveras informado a respeito e, sendo ele um especialista em assuntos gastronómicos, creio que não deixará passar a oportunidade em vão. Mas, como é enigmático o mundo dos cogumelos, nunca é demais, alertar para os perigos que daí podem advir. Por isso, amigo Vieira, cuidado não vás provar algum, daquela espécie que te pode pôr a vêr pirilampos.

Aos que gostam de admirar a beleza natural, das serras da Cabreira e do Gerês, quero dizêr que a serra do Gerês, foi pela Trivago, elegida como o nono melhor destino mundial e quarto europeu na vertente qualidade preço para 2014, o que muito me apraz, pois sou um admirador diário daqueles montes.

Aquele abraço p'ra todos.

Zé Lamas.

Quer partilhar alguma informação connosco? Este é o seu espaço...
Deixe-nos aqui a sua mensagem e ela será publicada!

.: Valide os dados assinalados : mal formatados ou vazios.

Nome: *
E-mail: * Localidade: *
Comentário:
Enviar

Os campos assinalados com * são de preenchimento obrigatório.

Copyright © Associação dos Antigos Alunos Redentoristas
Powered by Neweb Concept
Visitante nº